Manifesto por uma Administração Baseada em Jogos (ludocracia)

Um manifesto cultural por uma cultura de escritório baseada em jogos

 

matrizmetafísica

1 – A  Administração Científica é uma ciência jovem que começou pelo trabalho de um engenheiro mecânico chamado Frederick Taylor com o livro Principles of Scientific Management (1911). Sua visão materialista da realidade, baseada em Física Mecânica predominou sobre toda a Era Industrial e ainda se encontra fortemente presente na cultura de administração moderna, determinando a organização dos espaços de trabalho de uma maneira incoerente com a atual realidade da Era da Informação. 
2 – Tal ciência se encontra na virada de seu segundo século de existência e desta vez novas noções de física e mecância entram para ocupar os espaços de trabalho atuais. Na Era em que vivemos, o objeto de trabalho – informação – é etéreo e potencialmente infinito. E para sistematizar sua utilização, precisamos ter domínio sobre uma outra noção de física. Uma física capaz de ir além do que é físico, portanto, da Metafísica. 
3 – Com o domínio da Metafísica, podem-se construir mecânicas de jogo a partir do estabelecimento de uma meta, pois é o estabelecimento da meta que coloca ‘em jogo’ as possibilidades de alcançar o sucesso e o fracasso (da jogada). Assim, o estabelecimento da meta define os princípios de causa e efeito para alcança-la. Revelando com isso uma Mecânica de Jogo. 
4 – Pelo sentido de uma nova noção de física, a Metafísica dos Jogos, surge então uma nova engenharia do abstrato, a Engenharia de Mecânicas de Jogo. E desta nova engenharia, ferramentas chamadas Game Engines. 
5 – Uma Engine de Jogo é um software (algoritimos) prémontado responsável unicamente pela mecânica de um jogo. Em cima deste software, game designers criam camadas simbólicas usando elementos como histórias, narrativas e personas para dar vida à matemática nua da Engine, e viabilizar assim a simulação da realidade e a imersão em experiências e vivências singulares.          
6 – Engines de Jogo serão as novas engrenagens industriais na Era da Informação. Mas diferentemente da Era Industrial, as novas máquinas abstratas da Era da Informação não serão programadas para a padronização mas sim para a Singularidade de cada um dos seus produtos: as Experiências.
7 – Isto caracteriza a disrupção desta nova forma de administração com a administração tradicional. A Administração Baseada em Jogos pode também ser chamada de Administração Criativa. Porque enquanto a administração tradicional almeja a repetição de um padrão ótimo, a Administração Criativa almeja a nãorepetição de padrões. Esta nova forma de administração tem o objetivo de singularizar qualidade, enquanto a administração tradicional procura padronizar qualidade. 
8 – Como resultado da utilização de Engines de Jogo como interface homem-trabalho, homem-conhecimento, homem-situação, esta nova administração pode ser exponencialmente mais produtiva que a administração tradicional. Pelas lentes 4D da metafísica dos jogos, as possibilidades são multiplicadas e a participação da inteligência coletiva no processo decisório coletivo é massivamente superior se comparados com os métodos tradicionais de administração. 
9 – Como mudança prática nas vidas das pessoas, esta transição significa simplesmente sairmos do modelo de gestão que tem como interface de informação o documento, e seu fiel companheiro o birô, para um  modelo que usa boards, e tabuleiros, como interface de informação/decisão. Estas ferramentas diferentes constroem em torno de si duas arquiteturas organizacionais diferentes: a arquitetura em pirâmide e a arquitetura em mandala. A primeira pode ser em 2D ou 3D e a segunda aconrece a partir de 4D: São elas a corporação e a network.  
10 – Apesar dessa proposta de organização humana parecer nova e disruptiva, é nossa velha conhecida forma de organização tribal. E as Networks, ou organismos em rede, compartilham com esta forma antiga de organização a alta consciência sobre o simbólico e a adoção de rituais como processos de engajamento colaborativo. Símbolos representam suas identidades e os rituais são eventos de celebração de valores e participação do indivíduo na criação do Todo.
11 – Assim, o ritual praticado por estas cybertribos em rede ganha o nome de Jogada, por ser este o ritual de realização do esforço para alcançar uma meta. Em single ou multiplayer, a Jogada é uma técnica de criação e desenvolvimento colaborativo de projetos ágeis de curta ou média duração que ganham uma mecânica e um significado diferente pelas lentes da lógica e simbolismo do Jogo. Ao estilo de vida oriundo desta prática de rituais no cotidiano do trabalho damos o nome de PLAYWORKING. 
nosso propósito
## Outros Manifestos e links para referência

Este post também está disponível em: Inglês